segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Veste tua zorba furada e vem escorregar no tobogã farpado onde estamos lindamente a brincar.

Se todo mundo ao seu redor lhe parece estúpido, incapaz, parvo, limitado, equivocado, abobalhado, imbecil, irracional, tacanho, incompetente, bocó, ignorante, palerma, goiaba, desgovernado, obtuso, cansativo, enfadonho, energúmeno, senil, boçal, maçante, tapado -com exceções ora ~polêmicas, as quais só você julga entender, ora sublimes, às quais em sua cabeça delirante você se equipara-, e você brada virulentamente essa certeza aos quatro ventos em grande parte das suas manifestações e interações ~sociais, atenção: sua capacidade de autocrítica provavelmente está vivenciando os suspiros finais, e isso se revela no seu discurso de forma tão discreta quanto o anúncio do carro da pamonha. 

Você é esse vômito obscurecedor, tira essa marra e baila no teu regurgito. Henry Miller está morto, fera, vive a tua vida.