domingo, 18 de outubro de 2015

A beleza e a crueldade.

"Acho que essa vontade de querer fazer o tempo todo só o agradável e o confortável se alimenta do pouco controle que temos sobre as coisas, do fato de que nosso corpo é frágil e de que somos pequenos. Não que isso justifique muita coisa. Mas não sei, a beleza e a crueldade do universo estão uma na outra. A gente busca a beleza e dentro dela tem um germe de feiura. Aí a gente se vira pra olhar a crueldade do mundo e vê um gesto bonito." [Tainá Bandeira, outubro de 2015]