sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Um sonho.

Duas vizinhas do condomínio aos sopapos. Desço para apartá-las, porque uma delas se transforma na minha tia no meio da confusão. Uma centena de ratos vem atrás de mim. Olho em pânico, e decido simular que estou tocando uma flauta. Eles dançam atrás de mim e eu os conduzo até o córrego na Engenheiro Caetano Álvares. Parece estar tudo bem, mas a minha boca desaparece. Pode ter caído no córrego, junto com os ratos.